Pilar Montoya

image

Pilar Montoya

Danças históricas

Artista multifacetada nascida em Zaragoza (Espanha). Estudou piano com M. Pesci tendo-se formado posteriormente como professora. Ao mesmo tempo, obteve o seu diploma de canto com P. Andrés e também estudou Química na Universidade de Zaragoza. Iniciou os seus estudos de Música Antiga com J. L. González Uriol, obtendo o Certificado Superior de Cravo e Órgão com distinção. Pilar Montoya é formada em direcção orquestral pela Royal School of Music em Londres. Com uma bolsa do Conselho Provincial de Zaragoza e, mais tarde, da Comissão Federal de Bolsas para Estudantes Estrangeiros do governo suíço, aprofundou os seus estudos na Schola Cantorum Basiliensis, onde estudou música de câmara (J. Christensen ), Canto (R. Jacobs e R. Levitt), Direcção Musical (H. Martin Linde), Danças históricas (E: Schneiter) e Gesto barroco (S. Weller). Estudou Cravo e Clavicórdio com I. Wjuniski em Paris, tendo completado os seus estudos com distinção. Participou em vários cursos internacionais de música e de dança antigas(B. van Asperen, K. Gilbert, J. Ogg, A. Yepes, B. Sparti, B. Massin, etc.). Apresenta-se em concertos em toda a Europa, Ásia e América, como solista, maestrina ou membro de uma orquestra ou com grupos de música de câmara. Participou em muitas gravações. Paralelamente ao seu percurso como instrumentista, especializou-se em danças históricas nomeadamente nos principais estilos do Renascimento Italiano (B. Sparti e L. Baert), Barroco Espanhol (Mª José Ruiz), Barroco Francês (A. Yepes, B. del Valle , B. Gertsch, S. T'Hooft, J. Schrape, J. Voss, F. Denieau, C. Gracio Moura e B. Massin) e escola Bolera do final do século XVIII (G. Schwabl y M León). Colaborou com as companhias de danças antigas, Corpo Barocco e Esquivel, dirigidas por S. T'Hooft e Mª José Ruiz, em diversos projetos muito bem recebidos pelo públicos e pela crítica, entre os quais Il Ballo delle Ingrate (C. Monteverdi), Il Pastor Fido (C. Monteverdi e B. Marini) no Teatro de Basileia, sob a direção musical de A. Rooley, Cierta y Galana no pátio do Mosteiro de San Lorenzo del Escorial, inserido nas comemorações a Felipe II, e Amor e Desamor, espetáculo que ela mesma criou e dirigiu. Ao mesmo tempo, está profundamente interessada no estudo de fontes originais e tendo vindo a trabalhar na sua tese de doutoramento A dança no corte de Felipe V, sob a orientação de Begoña Lolo (Universidade Autônoma de Madrid). Pilar Montoya fundou a companhia de dança histórica Los Comediantes del Arte, com a qual realiza diversos espectáculos. É frequentemente convidada para leccionar cursos e  realizar palestras sobre música e dança em conservatórios, universidades e outras instituições. É membro da equipa pedagógica da Diputación General de Aragón, dirigida por María Angeles Cosculluela e pelo Conselho Internacional de Dança CID UNESCO. Actualmente, é professora de cravo e clavicórdio, directora do departamento de música antiga e diretora artística da Orquestra Barroca do Conservatório Superior de Salamanca e presidente da Associação Espanhola de Música e Danças Antigas (A.E.M.D.A.).